A Linguagem Secreta da Birra – Teimosia

Há quem atribua a chegada aos 2, 3 anos, como a “adolescência” do bebê. Então aquele neném fofinho de repente começa a questionar os pais por tudo: é fase do “Por quê?” e do “Não.”

Quando uma criança diz NÃO, principalmente em resposta a alguma instrução (“Guarde seus brinquedos”, “calce o sapato” etc), ela está imitando os adultos. Ela não tem a noção completa de que os pais dizem NÃO para impor limites. Para ela, é simplesmente o impedimento de algo que ela gostaria de fazer, e é essa recíproca que ela quer infligir aos pais.

Quando a gente explica com carinho, eles aprendem (e imitam) direitinho (aaaaawn, que foooooofa!!!):

O QUE FAZER?

Consiga a cooperação, ou seja, trabalhe junto. Se a criança diz NÃO como um treinamento para ser adulto, dê a ela o “gostinho” de tomar decisões pequenas, enquanto você toma as decisões importantes (que incluem as situações de risco).

Há quem leve muito a sério essa coisa de interpretar a linguagem das crianças. Quer testar?

Quando começa a crescer, a motivação para a teimosia ganha outras nuances. Nessa hora, é interessante lembrar o que nos fazia teimar com nossos pais. Trata-se de um jogo sutil onde o PRAZER que a criança sente ao fazer algo indevido é MAIOR que o MEDO da repreensão.

O QUE FAZER?

Não fique dizendo NÃO para tudo, até para não “gastar”, sob o risco de não ser levado a sério quando o caso for mais grave.

Pirraça e crise de riso dão uma raiva danada, a gente se sente com cara de palhaço. Mas se não for nada que machuque (em todos os sentidos), é só coisa de criança e não precisa virar um cavalo de batalha.

Nem os adultos, no meio de um trabalho sério, na frente do chefe e de toda a equipe, sendo acompanhados ao vivo por milhares de pessoas, conseguem se segurar! o que dizer das crianças??

A partir dos 8 anos e na adolescência propriamente dita, vem o desejo de autoafirmação. O jovem quer se diferenciar dos pais, quer ter vontade própria. Isso significa que QUALQUER coisa que os pais digam ou proponham será negada. Nem adianta perder tempo mostrando que não faz sentido. Faz parte.

O QUE FAZER?

Lógico que, no momento da birra, a primeira coisa que nos vem à cabeça como pais é que nossa autoridade está sendo posta em xeque, e a tendência é reagir com autoritarismo. O problema é que não funciona…

Não fique discursando. No meio de uma crise, ninguém quer ouvir nada. E, com o passar do tempo, vai se criando um mecanismo de não prestar atenção em coisa alguma. É igual ao desenho do Snoopy. Já viu como é a voz dos adultos? Plá, plá, plá… plá, plá, plá…

Ou como essa linguagem engraçadíssima:

Não seja irônico, sarcástico. Crianças aprendem com exemplos, e numa hora vão querer fazer igualzinho. E pode acreditar: dá muita raiva.

Não dissimule, não finja que está tudo bem. Não precisa perder a estribeira, mas mantenha a firmeza. Você fica ali, artificialmente calma, cheia de dengo e nhém-nhém-nhém e a criança só obedece na hora que você berra. E aí ela volta ao normal, como se nada tivesse acontecido.

Não é que ela seja “movida a grito”, ou só faça quando você perde a paciência pra valer; na verdade, é um alívio. Primeiro, porque a criança PEDE limites (por incrível que pareça). Segundo porque, no entender dela, você não estava sendo autêntica. Ela pensa: “Puxa, minha mãe foi abduzida por um ET, mas graças a Deus, voltou. ESSA SIM é minha mãe!”

Veja também:

A Linguagem Secreta da Birra – Fastio

A Linguagem Secreta da Birra – Necessidade de Palco

A Linguagem Secreta da Birra – Atenção Negativa

A Linguagem Secreta da Birra – O que é importante saber

A Linguagem Secreta da Birra – Toda a série

Viajando com crianças. Parte II: As contradições

Frases de Mãe

Frases de Mãe – Marusia fala

Anúncios

3 pensamentos sobre “A Linguagem Secreta da Birra – Teimosia

  1. E o que eu faço então??? Pq já discursei e realmente não deu certo, já fingi que estava tudo bem e acabei berrando e realmente agora eu só berro… qual é o meio termo “Jesuis”?!!

  2. Muito legais os posts! E acho que receita mesmo não tem…o fato é que a gente perde mesmo a paciencia e a situação só piora. Contar até 100 e respirar fundo antes de entrar na birra, é um ótimo exercício e pratico muito massss tem aqueles dias que a gente se iguala aos filhos e chora com eles tb! Rsrsrsrsrsrsrs
    Li dia desses que essa fase são os threenagers..ri muito! Que é o que vc falou..a adolescencia dos bebes! Vamos seguindo! O importante é que aprendi a valorizar esses sentimentos de raiva e não achar que é uma birra boba. Sempre há um porquê!
    Bjs, querida!!

    • Threenagers, muito bom!! Ainda me arrisco a falar sobre os fiveagers e os eightagers, duas fases muitcho lokas, também! Com o primogênito chegando aos 12, já prevejo muito post engraçado por aí…
      Beijos, Myriam!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s