A Linguagem Secreta da Birra – Necessidade de palco

Site visitado: “A quem ofereço o melhor de mim?”

____________

Para criar consciência de si, a criança precisa de plateia. Para se enxergar e enxergar o mundo, ela precisa antes do olhar dos pais. Em várias situações, a única coisa que ela quer é ser vista e ouvida e sentir que foi compreendida.

É tão engraçado, os pais querem que as crianças aprendam a falar, a bater palminhas e fazer outras gracinhas, mas depois não têm tanta paciência quando elas tomam “a pílula do Dr. Caramujo”, disparam a tagarelar e a fazer cena. Agem como se o filho tivesse um botão liga/desliga – “agora você é engraçadinho” / “agora não tenho tempo”.

Se a criança não consegue atenção, vai apelar. Aí, sim, você vai ver “O show”.

 O QUE FAZER?

No cotidiano, dê uma de Avatar e expresse: “Eu VEJO você”. Isso opera milagres, você nem imagina.

Filme "Avatar", de James Cameron. Twetieth Century Fox

Na hora da birra, faça o oposto. Diga à criança que você a compreende e respeita, mas que esse não é o modo de fazer as coisas acontecerem. Que só vai conversar quando ela estiver tranquila. E aí é sangue frio para dar um “gelinho”. Se ela estiver acostumada a ter palco sempre, se os pais a veem com frequência, ela vai sentir o peso do gelo e aos poucos vai percebendo que não vale a pena dar chilique. Mas, se ela nunca tem plateia e só consegue chamar a atenção quando começa o berreiro, não se iluda: o “show da birra” vai acontecer um bocado.

Tem coisas que o filho só apronta com pais. São bonzinhos e educadinhos com todo mundo e aprontam SÓ com os pais. De preferência na frente dos outros, pra te matar de vergonha. A criança, nesse caso, está passando dois recados:

  • Tenho segurança em vocês, que são os únicos a conhecer meu “lado B”;
  • Tudo o que é proibido é mais gostoso, e vocês vão pensar duas vezes antes de me chamar a atenção em público.

O QUE FAZER?

A regra é a mesma dentro e fora de casa, em família e em público.

Se você for imediatista para acabar logo com o barulho, é grande a tentação de ceder aos caprichos. O que estará sendo passado por você é: “o escândalo é via legítima para se conseguir qualquer coisa.”

Pense a longo prazo e só negocie se a criança estiver calma. Em suma: algo razoável, que você até cederia, simplesmente está fora de cogitação se houver birra. É o velho e bom “apelou, perdeu” (Isso vale para os pais, também).

Veja também:

A Linguagem Secreta da Birra – Teimosia

A Linguagem Secreta da Birra – Fastio

A Linguagem Secreta da Birra – Atenção Negativa

A Linguagem Secreta da Birra – O que é importante saber

A Linguagem Secreta da Birra – Toda a série

Decálogo dos meus desafios

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s