Para as gravidinhas

Minha irmã está esperando o terceiro filho, feliz da vida.

Em homenagem a ela e às minhas sete amigas de trabalho que estão grávidas ou acabaram de ganhar neném (pense na maior densidade demográfica possível em um mesmo setor!!), segue a versão “São só os meus?” para grávidas.

 Foi só comigo ou também aconteceu quando você estava grávida:

… fez o exame de farmácia antes do Beta HCG?

… sua barriga se transformou em algo público – todo mundo queria tocar?

… respondeu 15876431 vezes: se era o primeiro; se era menino ou menina; se já tinha nome e qual; de quantos meses estava; e pra quando o bebê ia nascer? (eu adorava)

… todo mundo tinha uma receitinha ou um palpite pra te dar (alguns até contraditórios)?

… enjoou muito e, nesses momentos, não via muita graça em nada?

… disse (ou pensou) pelo menos 1 vez: “Oi, neném, te amo muito e não é nada com você… Mas mamãe tá ruizona…” ?

… no início ficou meio envergonhada de furar fila, mas depois ia mesmo, toda pomposa?

… adorava ouvir o coração do bebê amplificado no consultório do obstetra?

… sentia o bebê soluçando dentro da sua barriga, principalmente depois de você comer?

…o xixi saía “fininho”?

… o dia do ultrassom era pura expectativa? E gravou tudo em DVD, mesmo sabendo que nunca mais iria assistir aos vídeos depois do nascimento do bebê?

… ficava besta com o número de detalhes que o médico apontava no ultrassom?

… se divertia com o bebê mexendo?

… ficava apreensiva quando o bebê se mexia demais?

… ficava apreensiva quando o bebê estava muito quietinho?

… seu umbigo ficou plano?

… ficou admirada com o colostro no sutiã lá pelo sétimo mês?

… no terceiro trimestre sentiu uns choques na virilha, desses de unir os joelhos?

… não conseguia mais amarrar os cadarços na última semana?

… sempre achou que o bebê ia nascer antes do tempo previsto?

… tomou o maior sustão achando que tinha entrado em trabalho de parto, e eram somente… gases?

… experimentou o mistério muito doido de ter uma pessoa morando dentro de você?

… achou um barato ficar parecida com um fusca?

 

Montagem de Marusia sobre fotos de Bjearwicke e Ale_Paiva – Stock Xchng

E você? O que complementaria nessa lista?

Veja também:

São só os meus?…

É só o meu, ou seu bebê também…

This post in English: To my dear moms-to-be

Anúncios

9 pensamentos sobre “Para as gravidinhas

  1. adorei!
    vou mandar pra minha irmã que tá gravidinha de primeira viagem!
    e eu acrescentaria os comentários sobre o tamanho da barriga: nossa, mas tá enoooooooorme…. afe!
    beijo

  2. Como a irmã (gravidinha do terceiro filho e feliz da vida)dessa preciosidade que nos brinda constantemente com maravilhosos posts, posso dizer que, apesar de vivenciar a quarta gravidez (também sofri um aborto espontâneo), parece que tudo é novidade pra mim, o que torna o momento mágico e, ao mesmo tempo, meio assustador… cada situação é única em cada gravidez, independentemente de ser o primeiro ou o décimo filho… e isso vai desde a ansiedade de fazer um exame de farmácia mesmo antes do atraso menstrual, no inicinho da gravidez, até a expectativa (e o medinho), no final, de passar pelo trabalho de parto…enfim, tudo novo, de novo!!!
    Beijos no coração! Te amo muito,
    Maria

  3. Ah, realmente são muitas cositas pra lembrar!
    Passar creme na barriga conversando com o bebê…
    Ficar toda feliz de comer e fazer coisas saudáveis…
    Imaginar como será o rostinho do neném…
    Acordar com insônia nos últimos dias, sem posição…
    Desejar ter uma poupança apenas para massagem e sonhar em receber uma por turno em cada dia… (no mínimo!)
    Ampliar consciência sobre o que sua mãe já fez por você (e olha que é só o começo…)
    Ter vontade de só conversar sobre esse assunto com todo mundo…
    Sentir aquele medinho de “como será que meu corpo vai ficar depois?”…
    E aquele friozão na barriga de “e a minha vida como se transformará?”…
    Ficar emocionada apenas em ouvir uma música linda…
    Respirar e render-se em confiança à Grande Mãe Natureza, agradecendo e pedindo bênçãos por ser guardiã desse Milagre que é a Vida de um Filho e/ou Filha…
    Re-descobrir: como nós mulheres somos corajosas, fortes e lindas!

  4. AI ai, hoje eu ri sozinha quando a bebê mexeu, sozinha não, estava no shopping, mas não estava nem aí.
    Também nunca enjoei de falar sobre coisas de bebê. Seja sobre roupinhas, amamentação, parto, o quartinho…etc e etc o assunto nunca fica chato.
    Pode repetir tudo que vou escutar com maior prazer.

  5. Eu me sentia a mulher mais linda do mundo com aquele barrigão, caminhava de um jeito patachoca, queria saber quantas vezes ainda engravidaria e achava que o bebê não nasceria nunca (minhas duas gravidezes duraram quase 42 semanas…).

  6. Muito lindo Marusia, ameeeeei esse textinho e tenho uma coisinha sim pra complementar, estou sentindo muito nessa sexta semana, sinto fome, tenho vontade de comer tudo, mas o enjoo não deixa, hoje até perguntei se existia sabonete sem cheiro, porque estou enjoando tudo, você tem alguma dica? rsrs.Bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s