Amar é…

Quem disse que os modelos de perfeição se referem somente às mães? Os pais também se veem às voltas com eles… 

Ficar ao lado dela enquanto nasce o bebê

Embalar jeitosamente o recém-nascido.

Achar que o primeiro filho é a cara do pai.

Levantar quando o bebê chora.

...orgulhar-se de seu filhinho.

Deixar o garoto brincar e pular na sua barriga logo de manhãzinha.

Dividir as alegrias que o bebê lhes traz...

Trocar as fraldas do bebê e... lavá-las.

Dizer "nosso" filho mesmo quando ele está insuportável.

Não ficar com ciúmes quando ela dá atenção às crianças.

Fazer o café enquanto ela apronta as crianças para sair.

Fazer todos os serviços da casa para a mamãe descansar.

Dizer que ela é linda mesmo desarrumada.

Paquerar sua mulher, mesmo após o sexto filho.

Em 1980, a Abril lançou a primeira versão do Livro Ilustrado (vulgo álbum de figurinhas) “Amar é…” sob o Copyright do United Feature Syndicate. Foi um sucesso tão grande que mais tarde um novo livro, com novas figurinhas, chegava às bancas. 

O casal peladinho foi criado pela artista neozelandesa Kim Grove Casali, e ilustrava os bilhetinhos apaixonados que ela enviava ao futuro marido Robert Casali, na década de 1960. Na década de 1970 ganharam lugar cativo no jornal Los Angeles Time e conquistaram o mundo, em forma de quadrinhos, cartões e figurinhas. 

Eu colecionei o primeiro álbum. Tinha 8 anos de idade. Não completei, mas guardei.

Hoje, descobri uma coisa curiosa: quando as crianças aparecem nas figurinhas, na grande maioria das vezes a mensagem é dirigida ao pai: trocar (e lavar) fralda, acordar à noite, brincar… Se os cartoons são de 1960, essa Kim era uma revolucionária!!! Ao mesmo tempo, realista: o paizinho não nega que está de saco cheíssimo de várias das novas incumbências!…rsrs

MUITO FÓFIS!!!

Anúncios

14 pensamentos sobre “Amar é…

  1. Percebi que realizo ou realizei todas as ações creditadas aos pais nessas figurinhas. Isso, como o próprio título do desenho anuncia, é sinal do amor que tenho pela minha esposa.

    Aliás, cabe comentar que todas as dificuldades pelas quais os pais passam com os filhos podem ser abrandadas pela união e harmonia do casal.

  2. Que saudade dessas figurinhas, lindinhas demais da conta, são da minha época e acho que ainda tenho um álbum desses. Me lembro que quando me casei em 1989 tinha um jogo de jantar (para dois, claro) branco com as figurinhas em preto, show de bola, que saudade!!!! Bom demais recordar!!! Obrigada pela oportunidade, Marúsia!!!

    Bom final de semana procê!!! Beijocas na família e que Deus os abençoe sempre!!!

    • OI, Carla,
      O casalzinho é lindo e atemporal: continua encantando 30, 40 anos depois! Ainda vou trazer mais relíquias bacanas como essa aqui no blog, aguarde!
      Um beijo!
      Marusia

  3. Amo estas figurinhas…esse casal é muito fofo…obrigada pela lembrança…tb é especial pq meu saudoso pai me ajudava a colecionar quando criança. Td de bom!

    • Oi, Ana,
      também sou muito fã do trabalho da Kim. Ela combina cotidiano, bom humor e doçura! Pensando bem, “amar é” tudo isso!
      Beijos, obrigada pela visita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s