Preocupar-se… para quê?

Esta me foi mandada por e-mail pela minha amiga Adriana:

“O verbo preocupar é transitivo indireto, pois quem se preocupa se preocupa com alguma coisa. A exceção dessa regra se dá quando o sujeito da frase é MÃE. Nesse caso, o verbo passa a ser intransitivo. MÃE PREOCUPA!”

Antídoto para isso é o provérbio tibetano:

“Se seu problema tem solução, por que se preocupar?

Se seu problema não tem solução, por que se preocupar?”

 O problema da preocupação é etimológico – está na formação da própria palavra. Quem se preocupa se PRÉ-OCUPA, ou seja, se ocupa por antecipação. O pior é gastar, antes, a energia necessária na hora da ocupação propriamente dita.

(Ai, meu Deus, já tô ficando preocupada de ficar preocupada! rs)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s