A aventura do primeiro bebê

Os trechos a seguir são de uma matéria foi publicada na Revista Claudia nº 5, ano 42, maio de 2003 – Ed. Abril:

 

O apartamento da produtora Priscila Borgonovi, 24 anos, e do ator Fabio Assunção, 31, (…) deixa bem claro quem reina no pedaço. No hall de entrada, continua estendida uma faixa com letras azuis: “Bem-vindo, João”, colocada pelos padrinhos do bebê, nascido em São Paulo, no dia 21 de janeiro.

 “No dia seguinte ao parto, acordei serena, me sentindo diferente e vendo tudo diferente. Desceu uma mãe em mim.”

 A verdade é que o recém-nascido contribui como poucos para a paz familiar: não tem cólicas, só chora quando está com fome, nunca engasgou ou pregou pequenos sustos na mamãe orgulhosa e dorme direto. “Dou a última mamada à meia-noite, daí ele só acorda às 6 da manhã. Mesmo dormindo menos do que gostaria, eu descanso legal”, revela Priscila. Ela tem consciência de ser privilegiada. “Ele é calmo, forte, nos deixa seguros. Nunca me fez passar uma noite em claro.”

 Grávida, levava a vida normalmente: fez hidroginástica até os sete meses e trabalhou até quase o bebê nascer. “Me sentia ótima, bonita, amada, com uma energia sensacional”. Assim, conseguiu vencer o medo do parto normal. (…)“Correu tudo bem, apesar das cinco horas de trabalho de parto e da indução, por causa do rompimento da bolsa. Na hora, fiz três esforços e o João nasceu, em quatro minutos.”.

 Fabio assistiu ao parto e também se emocionou profundamente. “Fiquei em transe, nem sabia onde eu estava. Como um evento tão normal pode ser tão extraordinário? Você tenta se enxergar no bebê e não se encontra… ele é outro, único. É lindo ver a mistura de nós mesmos com a pessoa que amamos.”

 Aos poucos, Priscila estabeleceu uma nova rotina. (…) “Mas devagar as coisas estão entrando nos eixos. A gente vai retomando o contato com o mundo, com a vida normal. (…) Também recupera a libido. É importante e gostoso você se sentir de novo bonita, mulher, lembrar de namorar o marido.” (…)

 Quando o bebê fez um mês, ela já havia perdido tudo o que engordou na gravidez e logo estava entrando nos jeans e calças justas. Com 1,75 metro, pesa agora 53 quilos. “Menos que antes”, orgulha-se.

 Fabio concorda que a vida do casal mudou bastante, mas não como o pessoal anunciava. “Todo mundo dizia; ‘Olha, cara, você vai ver só quando o bebê nascer… sua vida vai acabar’ etc etc. O João não nos cerceou de jeito nenhum, abriu uma nova vertente. (…)”.Paizão, o ator troca fraldas, dá banho, ajuda em tudo e adora curtir o filho.

 

Análise

Segundo o texto, podemos elaborar uma lista do que contribui para um início de maternidade feliz:

1. Mãe segura e serena;

2. Bebê que não chora, não tem cólica, mama bem e dorme a noite toda;

3. Gravidez tranquila, com a mãe trabalhando, fazendo ginástica e sentindo-se bonita e amada;

4. Parto normal e tranquilo;

5. Pai presente;

6. Vida voltando aos eixos;

7. Volta da libido;

8. Volta rápida à forma física.

Veja também: A aventura do primeiro bebê – Marusia fala

Anúncios

Um pensamento sobre “A aventura do primeiro bebê

  1. Gostaria de saber como ter ua copia dessa revista pois eu e meus filhos participamos dela na manchete de mãe adolecente a um secesso de mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s