Viajando com crianças. Parte I – A mala

Cena 1 – minha mãe arrumando as malas de toda a família

Todo fim de ano, quando era pequena, viajávamos para a Bahia. Era uma festa total. Apenas meus pais e meus irmãos moram em Brasília, o restante da família é todo de lá. Então era a garantia certa de diversão, com minhas avós, meus tios, primos, praia, sol e tudo de bom. Todo ano era o mesmo itinerário, Salvador e Vitória da Conquista. Nunca ficamos em hotel, sempre em casa de parentes. Adoro todas as lembranças, mas uma em particular é interessante: minha mãe organizando as malas para o casal e nada menos que cinco pimpolhos.

Lembro da minha mãe preocupada com a arrumação. E dizia para ela: “Mãe, nós vamos viajar, tem que ficar alegre!” Ela não só compreendia, como concordava. O problema era aplicar isso na prática.

Hoje eu a entendo completamente. Arrumar mala, pra mim, é um estresse tamanho, que povoa repetidamente meus pesadelos. Nesses sonhos, eu sempre estou louca, atrasada, arrumando mala, sem encontrar as roupas, e o ônibus/avião/barco indo embora.

Fico pensando a origem dessa apreensão. Apesar de ter menos filhos (três, em vez de cinco da minha mãe), agora nunca ficamos em casa de parente. A casa de parente de certa forma facilita, porque não precisamos nos preocupar com a infra-estrutura (gente para ajudar, comida, lavagem de roupa e o fato de estar em uma cidade com tudo por perto, caso algo falte). Então minha paranoia é de esquecer alguma coisa. Com o agravante de já ter me arrependido de não ter levado algum item – Lei de Murphy total: eu SEMPRE acabo precisando daquilo que deixei de fora da mala.

Dicas campeãs de Marusia

Uma coisa que ajuda muito é fazer uma lista do que levar. Leve a lista, também, para o check-list da volta.

Segue a que uso (se gostar, pode imprimir):

Item OK
Roupas:  
Camisas/camisetas
Shorts/bermudas
Cuecas/calcinhas
Meias
Sungas/biquínis
Boné
Calças (com cintos)
Saias/Vestidos (meninas)
Agasalhos
Pijamas
Elásticos de cabelo (meninas)
Tênis/sapatos
Sandálias
Higiene:  
Shampoo
Condicionador
Sabonete
Pasta de dente
Escova de dente
Fio dental
Filtro solar
Cotonete/algodão
Pente/escova
Touca (meninas)
Lenços umedecidos
Sacos para roupa suja
Sacos para roupa molhada
Tesourinha de unha
Sabão em pedaço
Fita crepe
Farmacinha:  
Analgésico antitérmico
Repelente de insetos
Antisséptico
Band-aid
Pinça
Pomada para hematoma
Termômetro
Remédio para enjoo
Antialérgico
Diversão:  
Balde/pás
Boias
Brinquedos/jogos
Revistas/livros
Bola
Máquina fotográfica com carregador
Filmadora com carregador
Toalha de praia
Alimentação:  
Água
Sucos
Bolachas
Frutas
Tupperware
Documentos:  
Certidão de nascimento
Carteirinha do plano de saúde
Telefones do pediatra
Vouchers, passagens

A fita crepe é para, entre outros usos que forem necessários, vedar as tomadas de eletricidade do hotel.

O sabão em pedaço é para lavar as roupinhas, principalmente os biquínis. O sabonete nem sempre cumpre bem essa função.

O tupperware é para guardar lanchinhos do café da manhã.  Nem sempre os pimpolhos estão com fome de manhã. Em compensação, mais tarde, adoram um pãozinho com queijo, um pedaço de bolo, um croissant.

Para os bebês, a lista obviamente é maior. Além dos itens acima, acrescente:

Item OK
Mochila do bebê:
Trocador
Lenços umedecidos
Fraldas básicas e noturnas
Fraldas de pano
Creme para assaduras
Bodies
Macacões
Babadores
Toalha de banho
Toalha-fralda
Piscininha inflável
Copos
Porta-papinhas
Bolsa térmica

A piscininha inflável é muito prática, serve para substituir a banheira. Você pode levar duas, escrevendo “Praia” e “Banho”, a fim de diferenciá-las.

Se o bebê usa mamadeira, há outros complicadores:

Item OK
Esterilizador de mamadeira
Escova de mamadeira
Sabão em pedaço
Esponja
Leite em pó com colher-medida
Garrafa térmica
Isopor de mamadeira
Tampas das mamadeiras
Paninho de prato novo

O paninho de prato é para escorrer ou secar o que você lavar.

Dependendo de como ou para onde você vai, acrescente à lista:

  • Papel higiênico;
  • Roupão;
  • Travesseiros (com fronhas reservas);
  • Cobertores;
  • Roupas de frio: cachecol, gorro, luvas, ceroulas térmicas;
  • Berço portátil e carrinho (para bebês);
  • Passaporte, vistos, cartão internacional de vacinas.

Dependendo da criança, acrescente:

  • Aparelho de dentes (com a caixinha);
  • Óculos e óculos reserva (com caixinhas);
  • Remédios manipulados, como homeopatias. Sempre lembrar de levar na bagagem de mão, com a receita médica, e tirar da bolsa na hora de passar no raio-x do aeroporto (homeopatia perde o efeito com raio-x).

Mais dicas:

  1. Você pode estar viajando para o lugar mais frio do mundo: leve roupa de banho (biquíni, sunga). Nunca se sabe se há piscinas cobertas e aquecidas lá.
  2. Você pode estar indo para o lugar mais quente do mundo: leve agasalho. Ar condicionado de avião/ônibus/barco é de lascar, bem como de certos restaurantes ou mesmo o ar central do hotel;
  3. Calcule duas mudas de roupa por criança por dia, uma para o dia, outra mais arrumadinha para a noite. Coloque ainda mais duas mudas de reserva.
  4. Monte os conjuntinhos na mala: camiseta + short/bermuda/saia, de cada muda de roupa. Isso facilita muito, tanto para arrumar quanto para vesti-los lá!
  5. Deixe separada no fundo da mala, também, a roupa de voltar: calça + camisa + casaco + meia + cueca/calcinha.
  6. Separe um saquinho para cada conjunto de peças miúdas: biquínis, calcinhas, meias. E um saquinho para cada calçado.
  7. Mantenha o quarto do hotel arrumado. Escolha um local arejado para colocar a roupa suja, já dobrada. Na hora de voltar, é muito mais fácil para recolocar na mala.

Bem, isso tudo é muito útil, mas ainda considero um verdadeiro quebra-cabeças montar minha mala! … (Alguém tem alguma sugestão?…)

Viajando com crianças: a aventura começa na arrumação da mala!

Veja também:

Viajando com crianças. Parte II – As contradições

Viajando com crianças. Parte III – O clubinho

Viajando com crianças. Parte IV – Os senões

Viajando com crianças. Parte V – A alegria

Toda a série Viajando com crianças

About these ads

11 thoughts on “Viajando com crianças. Parte I – A mala

  1. Marusia, qualquer semelhança não é mera coincidência. De vez em quando, tenho o pesadelo de que estou arrumando as malas, isso nunca acaba, e o tempo passando, passando. Ai, que pânico!
    Sempre fico um pouco tensa antes de viajar com as crianças, mas o meu estado de espírito melhorou muuuito quando elaborei uma dessas listinhas para viagem. Sabe o que me chamou a atenção nas suas? O sabão em barra. Indispensável na minha também!!!
    Um remédio que acho importante levar é um anti-alérgico. Já passei um aperto por não o ter levado. Hoje considero tão importante quando antitérmico.
    Beijos

    • Oi, Lucíola!
      Ai que bom saber que não sou a única “doidinha” arrumando mala!! kkkkk =D
      Anti-alérgico, ótima lembrança! Devidamente incluído!
      Um beijão,
      Marusia

  2. Queridas, que pena não ter visto esta listinha antes das férias! Tive que percorrer todas as casas do condomínio perguntando se alguém tinha um carregador para máquina fotográfica semelhante ao meu e não consegui. Graças aos avós maravilhosos, conseguimos registrar tudo! Ufa!
    Agora, o desafio, como não pagar excesso de bagagem? Meus tios morreram de rir, pois além de viajarmos no limite de peso aéreo, meus pais, que foram de carro, levaram mais da metade do bagageiro com as cositas de Bebela. Pois, sendo casa de praia, temos que acrescentar à lista: barracas, berço portátil, tudo de cama e banho, carrinho… isso porque ela ainda estava só no peito, o que libera os aparatos de alimentação! Ano que vem, vou contar os volumes e compartilho com vocês! Acho que vou bater um recorde! kkkk!
    Beijos!

    • OI, Dri!
      A gente subverte a lei da Física que diz: dois objetos não ocupam o mesmo lugar no espaço! kkkkkk! Em seguida, você me ajuda com o tutorial! Viajando com crianças. A mala II – A missão!
      Beijo grande (do tamanho da mala kkkkkkk!)
      Marusia

  3. Ótima a sua listinha, supercompleta. Os remédios e telefone da pediatra são imprescindíveis. Já os ítens de higiene, eu sou do tipo que, quanto menos bagagem melhor. Troco o trabalho de comprar aqui e carregar pelo trabalho de comprar no local de destino, sempre que isso é viável. Sempre penso: lá onde eu estou indo vivem crianças, então tem como encontrar o que preciso. Só não faço isso com os remédios. Já passei um aperto por não ter o remédio para enjoo na cidade em que eu estava. Por sorte consegui providenciar em outra cidade próxima.
    A piscininha nflável é uma ótima dica para servir de banheira na hora do banho, né?
    Estou amando os posts de viagem.
    beijos
    Chris

    http://inventandocomamamae.blogspot.com

  4. olá, gostei muito de suas dicas…acabei de chegar de viagem, fiz um cruzeiro com meu esposo e minha filha de 1 ano e 5 meses, e você me ajudou!

    • Oi, Anette!
      é bacana porque facilita na escolha das peças, na hora de vesti-los durante a viagem, na organização…
      Obrigada pelo comentário!
      Beijos,
      Marusia

  5. Vou para os EUA com meu marido e meu filho de 1 ano e 10 meses, para ficar 10 dias e há 1 mês sonho que não consigo acabar de arrumar a mala e perco o avião… hahahaha… Estou enlouquecendo!!! Vou usar suas dicas para tentar embarcar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s